METODOLOGIAS ATIVAS


Pensamos as metodologias como importantes diretrizes que orientam os processos de ensino e aprendizagem, não apenas enquanto procedimentos, técnicas ou métodos, mas enquanto um pensamento norteador das ações. As metodologias ativas propõem aos estudantes o estímulo ao seu protagonismo, sua autonomia, que eles busquem soluções para os seus problemas, pesquisem, trabalhem em equipe, se auto-avaliem e usem as tecnologias digitais. 

Neste contexto, o professor atua como mediador do conhecimento, propondo transformações da cultura escolar, com uma gestão diferenciada do tempo em sala de aula e também com o uso das tecnologias digitais, compreendendo o contexto das culturas digitais contemporâneas. Para lidar com metodologias ativas, é preciso estar atento às demandas do século, às novas concepções e projetos de vida da juventude, às experiências e vivências da comunidade escolar e aos novos saberes produzidos socialmente. Não basta ao educador ter conhecimentos e sentir- se detentor exclusivo do saber, pois metodologias ativas exigem oportunizar reflexões para além das aulas expositivas e da transmissão passiva de conteúdos.

O trabalho com as metodologias ativas permite exercitar a curiosidade intelectual e recorrer à reflexão, à análise crítica, à imaginação e à criatividade. Também possibilita exercitar a diversas Competências Gerais da BNCC, dentre elas a Competência 5: “compreender, utilizar e criar tecnologias digitais de informação e comunicação de forma crítica, significativa, reflexiva e ética nas diversas práticas sociais (incluindo as escolares) para se comunicar, acessar e disseminar informações, produzir conhecimentos, resolver problemas e exercer protagonismo e autoria na vida pessoal e coletiva”. 

Através do uso de metodologias ativas, é possível possibilitar formas pelas quais os estudantes valorizem a diversidade de saberes e vivências culturais para apropriarem-se de conhecimentos e experiências que lhes possibilitem entender as relações do mundo com liberdade, autonomia, diálogo e cooperação, consciência crítica e responsabilidade.