Princípios da obra de Paulo Freire


Paulo Freire nos orgulha como brasileiros e como nordestinos esperançosos que somos. O seu legado ultrapassa a barreira do ensino enquanto método de alfabetização, porque seu ideário político e pedagógico está na invocação da Educação Popular e da Cultura Popular iniciadas em 1960. Isso nos fortalece na certeza de que é possível acreditar numa educação que diminua os caminhos das injustiças sociais e aumente o da esperança, afim de “reinventar a educação de hoje, para os dias de hoje”, como nos diz Paulo.

Paulo Freire é o grande pensador da Pedagogia da Libertação e nasce, com ele, a pedagogia política que lida diretamente com aspectos sociais e humanos discrepantes  que são vistos até hoje em nossa sociedade. Freire  insere o oprimido na história  , promovendo um ato revolucionário. Insere não um método de alfabetizar em si, pois promove , enquanto educa, o homem, sua história, o trabalho, e a cultura como fio condutor para promover a liberdade. Através de sua obra Pedagogia do Oprimido, considerada a mais importante, temos a construção de um olhar para os menos favorecidos que não privilegia o sentimento de pena , mas sim, de possibilidades ali esquecidas.

Indubitavelmente, a maior contribuição de Paulo Freire está na sua proposição pedagógica de ensinar e de aprender, conhecida como Método Paulo Freire de Alfabetização de Adultos, considerada por Paulo mais  como Teoria do Conhecimento do que como  método de ensino.   Para o grande mestre, pensar em ensino é considerar , sempre, uma via de mão dupla, posto que o mediador e o mediado aprendem juntos, e , jamais, o diálogo  é desconsiderado nessa travessia. Afinal, o que é o método Paulo Freire? É um método  de aprender que considera o diálogo entre o mediador e o estudante de modo a   evidenciar o conhecimento prévio  com o intuito de referendar temas geradores da própria realidade e problematizá-los  como forma de alcançar identificação cultural enquanto se alfabetiza , daí o dizer emblemático de Paulo Freire: “ninguém educa ninguém e ninguém se educa sozinho”.

O método de alfabetização Freiriano consiste em princípios, que para Moacir Gadotti, são três: a politicidade do ato educativo; a investigação tematizada; e a dialética filosófica e antropológica .  A POLITICIDADE  desperta para a leitura de mundo e esta é a grande preocupação de Paulo Freire. A TEMATIZAÇÃO  a partir de palavras geradoras nascidas da própria experiência e não das cartilhas prontas de palavras distantes da realidade social. A DIALÉTICA  é o ser em movimento e o elemento importante do diálogo é a problematização de temas do cotidiano prevista  na ideia de incompletude e de ser inacabado, “precisamos do outro”.

Percebemos, desse modo, a presença de três categorias: 1ª- O ser curioso; 2ª – O ser incompleto; 3ª – O ser em evolução. Elementos fundantes dos princípios Freirianos que são necessários no nosso momento atual de 2020/2021 e que estão diretamente ancorados com as 10 competências da educação básica definidas na  BNCC nos (re) conduzindo  a  pensar a educação na Bahia , neste cenário de mudanças,  a partir do Paulo Freire,  na certeza de que  sua atualidade pedagógica  aprimoraria  a ideia latente existente   nos quatro pilares definidos pela Unesco para a educação do século XXI (o aprender a aprender; o aprender a fazer; o aprender a ser; e o aprender a conviver), acrescentando o quinto pilar: aprender para quê?

Assim posto, como nos diz Freire, não há como sacrificar a nossa identidade cultural para promover a transformação educacional tão almejada. Precisamos garantir, nesse processo, o nosso cheiro, o nosso sabor , a nossa generosidade e a nossa conectividade com o homem e a mulher do  gesto simples e do ato de amar.

Método Paulo Freire

Pedagogia do Oprimido como Pedagogia da Autonomia e da Esperança

Paulo Freire e a Paixão de Ensinar

Ebook 365 com Paulo Freire

Que saudade da Professorinha

Virtudes do Professor

Educação: o sonho possível